PETRÓPOLIS GOURMET MOVIMENTA A CIDADE IMPERIAL

PETRÓPOLIS CONVENTION BUREAU DEBATE O ‘NOVO TURISMO’ E TRAÇA AÇÕES PARA 2022 COM FOCO EM ASSOCIATIVISMO E FORTALECIMENTO DO SETOR
8 de dezembro de 2021
1º FÓRUM DE TURISMO DE MAGÉ – TURISMO SUSTENTÁVEL
11 de dezembro de 2021
Compartilhe

Em uma edição especial, de Natal, o Petrópolis Gourmet 2021 – de 03 a 19 de dezembro – espera atrair um público de 25 mil pessoas ao longo de duas semanas de festival – o quinto maior do país. Em 20 anos de criação, o Petrópolis Gourmet já recebeu mais de 350 mil pessoas. Com movimento nos restaurantes, além da ocupação hoteleira e previsão de aumento de fluxo no comércio, a expectativa é de que o festival gere perto de R$ 5 milhões na economia local.  Este ano, o festival acontece de forma diferenciada: entre os dias 03 e 05 de dezembro, 25 expositores estiveram no hall de entrada do Parque de Exposições, em Itaipava. E até o dia 19 de dezembro, o Petrópolis Gourmet segue nos bares e restaurantes participantes. O festival é realizado pelo Petrópolis Convention e Visitors Bureau e, nesta edição, tem a parceria da Prefeitura e Sesc-RJ.

O festival tradicionalmente impulsiona a economia da cidade e o setor de turismo especificamente, estando no calendário oficial de eventos da cidade e tendo o diferencial de aliar a alta gastronomia com as opções de turismo de lazer, compras e cultura. Petrópolis também se prepara para um ‘novo turismo’ e quer retomar a visitação anual de 2 milhões de turistas, fazendo da cidade um dos 65 principais indutores do turismo no país.

E os números do Petrópolis Gourmet para o turismo da cidade são temperados: em toda a história do festival, 680 participações de restaurantes, mais de 900 oficinas e 200 chefs comandando as cozinhas somadas todas as edições. E o festival movimenta ainda os setores de comércio, indústria e serviços, uma cadeia produtiva com mais de 40 mil postos de trabalho.

Neste novo formato, tirando o festival de dentro dos restaurantes, o evento foi planejado para ser acessível em mobilidade e para o bolso, com preços mais em conta. Também foi buscado um espaço, ao ar livre, em que o público possa circular com fluidez.  “É uma informalidade que não tira a qualidade, mas que o torna mais leve. Ele acontece também no distrito mais charmoso da cidade que é Itaipava, já conhecido nacionalmente pelo rico acervo de restaurantes. Optamos por espaços amplos para garantir condições de distanciamento e primar para manter Petrópolis com o título de uma das cidades mais seguranças em termos sanitários do país”, considera o presidente do PC&VB, Fabiano Barros.

A expectativa é de que os frequentadores aproveitem a possibilidade de consumirem no período vários pratos que serão oferecidos, em média a R$ 30. “Nada impede que a experiência gastronômica no festival seja complementada pelo público nos restaurantes no próprio final de semana do evento ou com o que mais queremos: com o retorno em novas datas do próprio festival que segue até o dia 19 de dezembro e posteriormente”, expõe o presidente do PC&VB, Fabiano Barros.

A gastronomia é definida pela Unesco como um dos patrimônios imateriais da humanidade e a legislação reconhece esses festivais e saberes culinários como ativos culturais. O Ministério do Turismo mantém um programa nacional de turismo gastronômico e quer potencializar o segmento, principalmente no período pós-pandêmico e a previsão de crescimento da visitação estrangeira ao Brasil. “Petrópolis há duas décadas com o festival sendo realizado reconhece este potencial e queremos que ele se amplie e, principalmente, de renove a cada edição”, aponta Fabiano Barros, lembrando que o festival não deixou de acontecer nem mesmo em 2020, ainda na pandemia. “O desafio, na ocasião, foi fazer o festival se intensificar via delivery, mas mantendo a qualidade da alta gastronomia. Este ano, observando regras sanitárias, mas com maior flexibilização, queremos comemorar com um novo formato, mais perto do público”, completa o presidente do PC&VB.

Os chefs, os cardápios, os preços dos pratos do festival e toda programação do Petrópolis Gourmet estão na revista eletrônica do evento (www.petropolisgourmet.com.br) e nas redes sociais.

Sexta e sábado (03 e 04.12) o Petrópolis Gourmet, com 25 expositores, no Parque de Exposições, em Itaipava, funciona de 10h às 22h e,  no domingo (05.12), de 10h às 18h. Já de 06 a 19 de dezembro o festival continua nos bares e restaurantes participantes, seguindo os horários de cada estabelecimento.

Segredo dos chefs está na produção local

Nos três dias de evento no Parque de Exposições (03 a 05.12), sempre de 10h às 18h, estará disponível a Feira de Economia Criativa, com apresentação de produtores locais inclusive os orgânicos, uma ação do Sesc-RJ parceiro do evento. E é essa produção local que faz o diferencial nas receitas dos chefs petropolitanos, uma oportunidade de descobrir todos os segredos que fazem da cidade ser reconhecida como um polo de excelência em gastronomia.

Consumo consciente e solidário

Também funciona nos dias do Petrópolis Gourmet, no Parque de Exposições, dias 03, 04 e 05 das 10h às 16h, o Mesa Brasil Sesc, incluindo aulas-show e o programa Pequeno Gourmet.  O Mesa Brasil Sesc é um programa de segurança alimentar e nutricional que garante que alimentos próprios para o consumo e que seriam descartados possam parar na mesa de instituições sociais. Já o Pequeno Gourmet incentiva os pequenos com oficinas e palestras, o aproveitamento total dos alimentos com receitas fáceis e seguras.

Degustação com boa música

E ainda foi reservada a parte musical com shows nos três dias de evento no Parque de Exposições, sempre às 16h. Na programação, sexta (03.12) o Trio Dubrá recebe a convidada Thalita Vila Nova, sábado (04.12) Mayara Ferreira e Grupo Estação Brasil se apresentam e, domingo (05.12), o Trio Dona Flô encerra o final de semana.

Os comentários estão encerrados.

Translate